O Problema da Sobrecarga Veicular

October 24, 2018

Você já pensou ou teve a ideia de que algum dos seus veículos estão na manutenção muito mais vezes do que deveriam? A taxa de falha está maior do que o previsto?

 

Isso pode ser um problema de sobrecarga.

 

Para “otimizar” a rota e reduzir a necessidade de uma segunda viagem muitas empresas preferem operar com o veículo no limite da sua capacidade e muitas vezes com carga superior ao limite indicado pelo fabricante.

 

Porém, você sabe quais são os problemas que a sobrecarga pode trazer para o seu caminhão?

 

Neste post iremos responder essa pergunta e mostrar como isso contribui significativamente para o aumento dos custos operacionais, além de ser uma infração de trânsito.

 

MANUTENÇÃO, CONSUMO DE COMBUSTÍVEL E ACIDENTES

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (2011), veículos que trabalham acima do peso indicado pelo fabricante pode ter um aumento de 30% nos custos com pneus e até 50% nos custos com combustível. A Scania (2017) apresenta os maiores problemas relacionados a sobrecarga veicular:

 

- Danos mecânicos;

 

- Risco de acidentes;

 

- Gastos com combustível;

 

- Tombamento de carga;

 

- Depreciação do veículo;

 

- Emissão de poluentes.

 

O excesso de peso sobre a estrutura do veículo reduz o desempenho dos pneus, suspensões, transmissão e freios podendo deixar o veículo mais suscetível a acidentes e aumentando o consumo de coumbustível. O tempo para a frenagem completa do veículo aumenta, a temperatura do pneu aumenta o que pode acarretar diminuição da vida útil e em último caso explosão.

 

Esse aumento do desgaste da suspensão e dos pneus, e a diminuição da vida útil da transmissão e dos freios, exigem aumentam a taxa de falha dos componentes mecânicos do carro, o que provocará um aumento de custo de manutenção e indisponibilidade dos veículos. Essa indisponibilidade pode futuramente afetar a capaciadde da empresa de atender a sua demanda de serviços, prejudicando os negócios.

INFRAÇÃO DE TRÂNSITO MÉDIA

 

A sobrecarga veicular é considerada infração de natureza média, prevista no artigo 231, inciso V, do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), sendo passível de punição com multa e retenção do veículo.

 

a) até 600 kg (seiscentos quilogramas) - R$ 5,32 (cinco reais e trinta e dois centavos);


b) de 601 (seiscentos e um) a 800 kg (oitocentos quilogramas) - R$ 10,64 (dez reais e sessenta e quatro centavos);


c) de 801 (oitocentos e um) a 1.000 kg (mil quilogramas) - R$ 21,28 (vinte e um reais e vinte e oito centavos);


d) de 1.001 (mil e um) a 3.000 kg (três mil quilogramas) - R$ 31,92 (trinta e um reais e noventa e dois centavos);


e) de 3.001 (três mil e um) a 5.000 kg (cinco mil quilogramas) - R$ 42,56 (quarenta e dois reais e cinquenta e seis centavos);


f) acima de 5.001 kg (cinco mil e um quilogramas) - R$ 53,20 (cinquenta e três reais e vinte centavos);

 

Além disso, de acordo com a Resolução do CONTRAN Nº 258, quando a fiscalização for feita por equipamento de pesagem, a tolerância para a carga em excesso é de 5% sobre os limites regulamentares para o peso bruto total (PBT) e peso bruto total combinado (PBTC). Há também uma tolerância de 10% para excesso nos limites por eixo.

CONCLUSÃO

 

Diante desse cenário, a sua empresa faz o controle da carga veicular?

 

As alternativas disponíveis para a pesagem veicular exigem elevado investimento e possuem limitações físicas, como balanças (estáticas ou dinâmicas) e células de carga. Com objetivo de reduzir custos, empresas estão buscando alternativas tecnológicas para controlar a operação e obter dados sobre os parâmetros de viagem como por exemplo a carga transportada. No âmbito da segurança veicular isso permite um maior controle pelo gestor do comportamento do motorista, verificando se o mesmo está seguindo a regulamentação de velocidade e carga para que exista uma direção segura. Com os dados obtidos é possível reeducar os motoristas para que os mesmos adotem as práticas corretas de direção.

 

Henrique Lima é Cofundador e Diretor Financeiro da Interakt com formação acadêmica na Universidade Federal da Bahia e University of Sheffield e experiência profissional na Bosch.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Como funcionam os rastreadores veiculares?

January 19, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes

September 28, 2018

Please reload

Arquivo